quinta-feira, 3 de agosto de 2017

La fée préférée




L'esprit des roses Le fantôme des livres
La voix des nuages La liberté de la poésie

La concentration à la musique
La musique des rêves La musique du chat

Ta voix Tes yeux Tes mains

Ma fée préférée revient tous les soirs
Elle ronronne en écoutant de la musique
Elle écrit, et le silence est partout
Le silence dessine tous les mots

Chaque jour Chaque fois Chaque soir
Nous nous voyons
J'écris sur les nuages
Les étoiles dans la musique
La mer dans tes yeux

La liberté des silences, des livres, des mots,
des dessins, des rêves, de la musique
Et des miaulements.

Liz Christine

sábado, 1 de julho de 2017

Mes chats





A minha família mora em outra página

(em outro capítulo)

O meu coração mora em outro país

(ou em outros países)

A minha gata está sentada em meu colo

O meu gato ronrona ao meu lado

(miados macios, ronronar aveludado)

Latidos distantes são ouvidos

(parcialmente alheia)

A minha família mora em outro capítulo

(em outras páginas)

O meu coração mora em outros países

(em outras cidades)

As ovelhas Le pecore As nuvens Le nuvole

(les nuages, le ciel est couvert)

Pequena família felina que dissolve a suave melancolia nas xícaras de chá...

... e o meu quarto é o meu refúgio

(da gritaria da sociedade insanamente consumista)

Soyez libres Soyez heureux Soyez sincères

(mes chats sont heureux, miaou, miaou)

Liz Christine


sábado, 3 de junho de 2017

I verbi



        

 Sfiorare le intenzioni

                 Chiarire le idee

                 Sognare     Fare    

                    Scrivere

L'infinito dei verbi più usati

     Leggere      Vederti

                      Miagolare

Ascoltare Amazing grace

                    Coniugali

Liz Christine

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Quelques mots





Muito (ou muito pouco) já foi dito sobre o silêncio solitário que se repete (sempre renovado) em meio às nuvens sonhadoras que recontam as ovelhas - aceitarias uma xícara de chá? Desculpe pela mudança de assunto mas muito me agradaria uma xícara de chá.

A babuska lê algumas páginas diariamente.

"Ce livre... Ça te plaît? Pourquoi tu le lis tous le jours?"

Esquilos que gostam de tirar fotos. Raposas que gostam de falar. Ella, enquanto sonha, nada diz - muito (ou muito pouco) já foi dito sobre

     (sonhos)

    Le jardin animé  

            Le pas de chat 

      Le pas de deux

(Quand j'étais petite, je rêvais d'être libre... Et maintenant, je suis un chat. Et toi? Écris-moi...)

Liz Christine

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Red is the rose / Premier Mai





Ela cortou meus pensamentos. Eu estava quieta, sentada na grama, lendo um livro, quando ela chegou e me disse que Pirandello havia dito novamente que deveríamos todos estar em silêncio.

Meu sonho disse "buongiorno", eu respondi "buona giornata, mon lapin, ma lapine, ma chérie, mon chaton" - meu sonho perguntou "c'est avant ou après le verbe?", eu respondi "c'est féminin, oui, et toi? ça va?" e nós então suspiramos ouvindo as estrelas que sobrevoavam ao redor das xícaras de café.

Banhos meticulosos. Concentração em pequenos detalhes. A gata olha ao redor distraidamente e fecha as cortinas. O dia está parcialmente nublado. Há um pouco de vento. As pétalas das flores dizem que estamos em Maio. É o meu mês. É a minha casa. É o ronronar da gata que se espreguiça sobre a almofada.

    "Clear is the water that flows from the Boyne
                  But my love is fairer than any"

A babuska me ofereceu um pote de mel. Aceitei e agradeci. Eu me sentei novamente na grama, reencontrei meus pensamentos em duas páginas, coloquei os fones de ouvido e Pirandello disse: "Cante!". Respondi: "Não sei cantar...". Pamina miou e Sócrates acordou. As pétalas das flores disseram que estamos em Maio. Eu sorri e fechei o livro.

      "Red is the rose that in yonder garden grows
                    Fair is the lily of the valley"

                ("Tu aimes la musique irlandaise?" "Oui, et toi?")

Liz Christine